Ecologia em Bento XVI …

Pensar o ambiente em termos ecológicos é muito mais do que pensar a natureza, pois o drama daquilo que liga a dignidade do ser humano à integridade da criação joga-se ecologicamente através dos relacionamentos entre a cultura, o ambiente e Deus. À luz de Caritas in Veritate, este artigo propõe uma síntese do pensamento ecológico nela contido e que se poderia expressar como Ecologia de Comunhão.


Partilho-vos este artigo recentemente publicado na revista Brotéria.
Advertisements

4 thoughts on “Ecologia em Bento XVI …

  1. ah o pensamento jesuíta
    ou imbuído deste
    pensando que a partir daquele momento este local se transformaria num palácio de cultura com o seu imperador…frio e branco flutuando tranquilamente na sua ecologia privada
    colocada numa prateleira
    caindo aos fiapos

    Like

  2. nem há ecologia em Bento XVI como não haverá no XVII no JOão Leão
    Pio que se lhe seguirá
    haverá figmentos de ecologias para consumo das escassas massas de pope pets que não o desertaram e provavelmente nunca o farão
    confundir ecologias
    com intenções ecológicas
    é um erro mais crasso que o de crasso per se…
    watur اا!alif´s dum mundo

    Like

  3. ora a argumentação deste é muito mais apelativa
    muito mais eficaz
    “Para nós, ateus, a morte é um sono sem sonhos e nós continuamos com um mau perder em relação a isso. Não é fácil. E por isso, onde é que eu vou buscar conforto?
    fama fumus
    finis cinis ou não?
    somos romanos ou somos os seus escravos
    a religião prende e escraviza mas também liberta
    é como as suas opiniões
    têm dias
    bona fides oulanu

    Like

  4. Caro roskoff,

    “Para nós, ateus, a morte é um sono sem sonhos e nós continuamos com um mau perder em relação a isso. Não é fácil. E por isso, onde é que eu vou buscar conforto?”

    Esqueceu-se do resto da citação do Ricardo Araújo Pereira: “… na Bíblia”.

    Não percebi se a sua opinião é mera intuição ou pensamento fundamentado, mas fico contente pelo interesse em comentar.

    Contudo, se foi o roskoff que assinalou que este post “não me pôs a pensar”, penso que estes comentários, quer eu concordo ou não com o que neles escreveu, demonstram que pelo contrário, o post “pôs-me a pensar”.

    Cordiais saudações

    Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s