Amor que está para além da lógica

A ciência assenta na lógica das coisas. Essas podem ser mais ou menos complexas. Por exemplo, Einstein acreditava na simplicidade das formulações físicas, daí que tivesse alguma dificuldade com a física quântica, mas independentemente de tudo, ainda que a lógica desafie a lógica… é sempre lógico. Bom, daí que compreenda a dificuldade em perceber a teologia no âmbito de um diálogo entre ciência e fé.

É que a teologia assenta no amor. E como o amor a dividir por dois dá sempre mais, desafia – de certa forma – a lógica, indo para além dela. Como é habitual, a teologia a que me refiro é a cristã por ser a que aprofundo e está na base da minha experiência religiosa.

O amor desafia a lógica porque vive de paradoxos. Desafia os raciocínios. Surpreende sempre. Quem ama incondicionalmente é capaz de dar a sua própria vida contra toda a lógica. E não me refiro somente a dar a vida fisicamente por alguém, morrendo, mas a muitas outras maneiras de dar a vida.

Tenho um casal amigo que têm o coração do tamanho do mundo e os pés bem assentes na terra. Mas foram capazes de dar a sua vida para acolher uma terceira criança, depois de terem acolhido duas, contra toda a lógica das suas possibilidades financeiras. Curiosamente, sobreviveram sempre com um sorriso nos lábios. Gigantes do amor que souberam ir para além da lógica.

Como a teologia cristã assenta em Deus que é Amor, só podia assentar todo o seu pensamento no amor. E a razão pela qual assenta em Deus-Amor é por ser essa a experiência que um grupo de pessoas fez com um homem que nos disse “Eu e o Pai somos Um” (Jo 10, 30). Jesus. E assim se revela como Deus. Mas disse ainda que “O Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinar-vos-á todas as coisas e recordará tudo o que vos tenho dito” (João 14, 25). Pelo que só no Espírito Santo seria possível sequer haver teologia.

É esta a dificuldade da teologia e do método teológico. Se não temos o coração em Deus e deixamos que seja o Espírito Santo a ensinar-nos todas as coisas, não fazemos teologia. Não é pelos nossos próprios meios que o fazemos, mas pela capacidade de nos deixarmos guiar pelo Espírito Santo naquilo que pensamos. Isto desafia a lógica dos que necessitam dela para compreender o mundo e são menos capazes de ir para além da lógica. Compreendo. É difícil. E o remédio que encontram é aplicar a lógica ao que vai para além da lógica. Logo, a única forma que encontram de entender é afirmar o que está para além da lógica como falso.

Porém, apesar do amor estar para além da lógica, não quer dizer que esteja para além da razão. E pelo facto da teologia assentar no amor, significa que o faz com método e por isso usa da razão. Talvez a dificuldade esteja mesmo aí. Confundir lógica com razão.

Advertisements